Vila Galé abre hotel na Coudelaria mais antiga do mundo

O dia 9 de Junho assinalou a abertura da nova unidade hoteleira do grupo português, o Vila Galé Collection Alter Real – Resort Equestre, Conference & Spa, integrado na Coudelaria de Alter do Chão, no Alto Alentejo.

A unidade de 4 estrelas conta com 77 quartos, duas piscinas exteriores de adultos e uma infantil, spa Satsanga com piscina interior aquecida, restaurante ‘Inevitável’ de gastronomia regional, bar ‘Dressage’, biblioteca, enoteca, duas salas de reuniões e um salão de eventos com um museu do cavalo. Tem ainda um tradicional lagar de azeite totalmente recuperado, falcoaria também reabilitada e o respectivo museu.

«Com um investimento de cerca de dez milhões de euros, resulta da reconversão de alguns dos espaços da Coudelaria de Alter, concessionados por 50 anos no âmbito do Revive», refere o grupo em comunicado, «o Vila Galé Collection Alter Real é assim o segundo hotel em Portugal a abrir ao abrigo deste programa de reabilitação e valorização do património histórico nacional. O primeiro, também um projecto do grupo, foi o Vila Galé Collection Elvas, em Junho de 2019, no antigo Convento de São Paulo».

Inspirada na história do local, esta unidade é dedicada à temática equestre. Casa do cavalo puro-sangue lusitano, a Coudelaria de Alter foi criada em 1748, graças a uma nova política coudélica iniciada em 1708 pelo Rei D. João V. É considerada a mais antiga coudelaria do mundo a funcionar ininterruptamente no mesmo sítio, superando adversidades históricas, genéticas, sociais e económicas, numa singular longevidade.

Em plena Herdade da Tapada do Arneiro, com cerca de 800 hectares, tem também um notável património natural e uma grande riqueza de fauna e flora, propicias ao turismo de natureza, ao ecoturismo e às atividades ao ar-livre, além do turismo equestre.

«Este projeto junta e materializa dois dos grandes desígnios do grupo Vila Galé: a aposta no interior do país e a recuperação de património histórico. Este novo hotel é mais um dos nossos contributos para manter a nossa história viva, mas também para criar novos pólos de desenvolvimento regional e gerar emprego», sublinha o presidente do grupo Vila Galé, Jorge Rebelo de Almeida.

«Por outro lado, há já algum tempo que temos vindo a investir e a promover o turismo equestre, acreditando no seu enorme potencial para ser um produto diferenciador de Portugal enquanto destino turístico», acrescenta.

 

Ler Mais
Outras Notícias
Comentários
Loading...