Um passeio de elétrico… no sofá

O facto de estar em casa não significa que não possa continuar a conhecer cidades diferentes ou até a revisitá-las.

Para guardar a sugestão na lista de coisas obrigatórias num futuro passeio por Lisboa ou para recordar, faça-nos companhia neste percurso de elétrico que atravessa os bairros históricos da cidade da luz.

O mais conhecido é o Elétrico 28 que faz a viagem entre o Martim Moniz e Campo de Ourique. O percurso começa no centro histórico, no Largo Martim Moniz, e dirige-se ao bairro da Graça, continuando para a Igreja de São Vicente de Fora. Segue para Alfama, passando por algumas das ruas e largos mais pitorescos das zonas medievais de Lisboa, como a Rua das Escolas Gerais ou o Largo das Portas do Sol, um miradouro sobre a encosta até ao rio.

Continua em direção à Baixa, passando pela , facilmente identificada pela sua fachada românica, pela Igreja de Santo António e começa a descer pela movimentada Rua da Conceição, uma rua de comércio tradicional conhecida da população lisboeta pelas retrosarias.

O elétrico segue para a colina do Chiado, parando quase por certo em frente à conhecida Pastelaria A Brasileira. Ao longo do percurso, vale a pena reparar na arquitetura dos edifícios que se vão sucedendo e nos azulejos das fachadas.

Depois do Largo do Camões, às portas do Bairro Alto, o elétrico volta a descer a colina, desta vez pela Calçada do Combro e, mais à frente, passa pelo edifício da Assembleia da República, antigo Convento de São Bento. A seguir à Basílica e ao Jardim da Estrela, o 28 continua o percurso atravessando Campo de Ourique, um bairro residencial com tradição, e termina no Largo dos Prazeres.

 

Ler Mais
Outras Notícias
Comentários
Loading...