Se o éden existe Amanpulo é o seu nome

Este é o texto certo para quem, como nós gosta de empregar um bom adjectivo superlativo, pois este lugar é lindíssimo! E não se julgue que exageramos, pois já vimos aplicar-lhe o superlativo relativo de superioridade do mais bonito do mundo! Assim é Amanpulo, um resort de sonho algures nas Filipinas.

Não há publicação de prestígio que não lhe tenha dedicado umas quantas páginas. Não há programa de TV relativo a hotelaria que não lhe tenha filmado todos os recantos. Na verdade, este deve ser um dos mais comentados resorts do mundo, pela simples razão que é um dos melhores. Ex-libris da cadeia Amanresorts, esta unidade alia luxo, natureza, tranquilidade e um serviço de excelência. Que mais se pode pedir de um hotel? Nada!

Top of the top

Ali onde o azul do céu anda de mãos dadas com o azul do mar, a reconhecida cadeia encontrou o local ideal para construir a unidade que para sempre marcaria a sua imagem de prestígio e qualidade. No meio das mais de 7 mil ilhas que integram o arquipélago das Filipinas, onde apenas 2 mil são habitadas, a Amanresorts descobriu Pamalican, uma pequena ilha do grupo Cuyo, perdida no mar de Sulu, a sul do arquipélago. Rodeada por um mar azul-turquesa e dona de um areal imaculadamente branco, tem como grande atractivo as suas belezas naturais, em especial as riquezas marinhas, como os recifes de coral e as muitas e coloridas espécies que os habitam.

Para chegar a este mundo de sonho os viajantes viajam numa primeira etapa até à cidade de Manil, capital das Filipinas. Depois é ainda de avião que viajam até à ilha, numa jornada previamente acordada com o hotel na altura da confirmação da reserva. à sua espera estará um transfere que levará os hóspedes até Amanpulo onde a experiência se concretiza plenamente.

Over & out

Este é o destino certo para quem deseja efectivamente desligar-se da rotina e do stress diário. Este é o destino certo para ficar off e desfrutar do melhor que a natureza tem para dar. Ao todo são 40 os aposentos do resort que por ali ganham a designação de casitas – cinco hillside com vista para o mar; quatro treetop envolvidas por luxuriante vegetação; e 30 com caminhos privados até à praia. Cada um deles segue a traça mais tradicional filipina fazendo lembrar os típicos bahay kubo de arquitectura centenária, onde a vida familiar acontecia no exterior, em pátios cobertos.

Para que cada visitante possa usufruir ao máximo da experiência, cada casita tem o seu próprio carrinho de golfe, com recurso ao qual os hóspedes facilmente percorrem todo o resort. Outra opção é andar a pé, excelente opção para quem quer apreciar convenientemente a paisagem sentindo a magia de cada espaço, de cada recanto.

Um dos aspectos mais convidativos do resort é a sua gastronomia a qual deixa qualquer um de “água na boca”. Localizado na Clubhouse o restaurante estende-se até ao exterior através de um terraço com vistas para a vizinha ilha de Manamoc. Ali são servidas as três refeições do dia, divagando os menus entre a gastronomia asiática e continental. Ao lado o bar oferece a mesma panorâmica, sendo que da carta não constam apenas vinhos internacionais, mas cocktails e whiskies.

Água versus terra

Relativamente às actividades, há-as para quase todos os gostos: em terra, como o ginásio, o court de ténis ou a piscina, ou no mar, com as inúmeras opções aquáticas proporcionadas pelo resort, como scuba diving, snorkelling, windsurf, vela (o resort tem dois catamarans e dois Lasers). Fora destes dois, digamos alinhamentos, os hóspedes podem ainda realizar românticos piquenique na vizinha ilha de Mamamoc ou um tour por Pamalican na companhia de guias locais, sendo que a volta completa à ilha dura cerca de 90 minutos.

Para os que como nós apreciam acima de tudo a tranquilidade da praia, nada como escolher a espreguiçadeira que mais lhe agrada e deixar-se ir rumo ao descanso e ao dolce fare niente.

Spa? Não, muito mais que isso.

Há spas e spas! Na verdade há spas bons e spas menos bons, depois há os santuários de bem-estar onde nada falha. É nesta última categoria que se insere o recente Aman Spa do Amanpulo. Composto por vários espaços edificados de acordo com a arquitectura tradicional filipina e com recurso a materiais naturais oriundos do arquiepélago, vamos encontrá-lo no topo de uma colina sobranceira ao resort. Num primeiro contacto é a maravilhosa panorâmica que dele se alcança que nos deixa literalmente boquiabertos! A vista para o mar Sulu não deixa ninguém indiferente, não só devido à sua beleza mas também pela paz que transmite. Lounges e áreas de relaxamento, complementam as várias salas de tratamento, onde são aplicadas variadas terapias, como massagens, tratamentos corporais e/ou faciais, esfoliações, envolvimentos, com recurso a produtos da marca Aman são elaborados com recurso a matéria-prima natural da ilha, como ervas e frutos. Escolha a que lhe mais agrada e como tal como aconteceu embarque numa experiência pura e orgânica.

O spa engloba ainda um pavilhão de ioga e de meditação, além de um estúdio para aulas de pilates e fitness. No pós-tratamento nada como experimentar as maravilhas da sauna, do banho turco ou das piscinas.

 

Por Sandra M. Pinto

Ler Mais
Outras Notícias
Comentários
Loading...

Multipublicações

Marketeer
Nova Kinda de Oeiras tem um corredor infinito e um Design Studio
Automonitor
Cepsa Black Week começa esta sexta-feira