Pequena em tamanho mas enorme em interesse. Tallin pode ser o seu próximo destino

Não é difícil ficar rendido ao charme da capital da Estónia, em especial quando ficamos a conhecer a sua zona antiga e descobrimos que é composta por um emaranhado de ruas, ruelas e pináculos medievais.

Membro da União Europeia, a Estónia tem despertado nos últimos anos a curiosidade dos turistas, em especial europeus que, em número crescente, levaram à abertura de novas rotas aéreas. Devido à proximidade com a Finlândia são muitos os pontos comuns entre os dois povos, cujo exemplo mais flagrante será, muito provavelmente, a língua.

Mas, não se preocupe pois também se fala muito e bom inglês. Não é difícil ficar rendido ao charme da capital da Estónia, em especial quando ficamos a conhecer a sua zona antiga e descobrimos que é composta por um emaranhado de ruas, ruelas e pináculos medievais. Fácil de percorrer a pé, esta zona é destino prioritário da maioria dos visitantes, que ali pretendem encontrar a verdadeira essência de Tallinn. Para maior comodidade, fora desta zona os turistas podem adquirir o Tallinn Card e com ele utilizar o autocarro ou o eléctrico.

Charme antigo

Subjugada ao jugo da Ordem dos Cavaleiros Teutónicos no decurso do início do século XIII, a Estónia foi sendo ocupada por variadíssimos povos, como os dinamarqueses, os suecos, os polacos e os russos. Declarada independente em 1918, viu-se ocupada pela então União Soviética no ano de 1940, obtendo novamente a sua autonomia em 1991. Actualmente, surge como uma democracia parlamentar, tendo aderido à União Europeia em 2004.

Ex-líbris do país, a sua capital é hoje um dos destinos turísticos emergentes daquela região da Europa. Localizada nas margens do mar Báltico, distando 85 km de Helsínquia, capital da vizinha Finlândia, Tallinn, cuja população representa cerca de 29 por cento da população total do país, ganhou, desde a independência, crescente importância. O seu centro histórico descobre-se em duas zonas: a alta, onde residia a classe dominante e a baixa, morada dos restantes cidadãos.

Mas a história não se fica pelo centro antigo da cidade, pois é costume dizer-se que em Tallinn tudo tem história, a qual foi sabiamente preservada apesar das muitas invasões de que foi sendo alvo no decorrer dos anos. Este é um destino frio com temperaturas bastante baixas durante mais de metade do ano, pelo que não espanta descobrir junto dos habitantes que a melhor altura para a conhecer vai do final da Primavera ao início do Outono, com preferência óbvia para o Verão, em particular durante o mês de Julho.

Mas a verdade é que o tempo ajuda a manter uma certa aura de destino misterioso e belo, em especial quando nos lembramos do nevoeiro e do vento. Já o romantismo chega através dos belíssimos castelos de torres redondas e telhados pontiagudos, dos palácios bem preservados e das ruas estreitas cujo empedrado irregular lhe atribui um charme ainda maior. Parece cenário de um filme, mas não é, aliás pode ser o cenário do filme das suas próximas férias.

Regressemos ao centro histórico para nele descobrir muitas, mas mesmo muitas ruas e ruelas entrelaçadas ladeadas por uma infinidade de casas medievais ao corrente de uma muralha bem preservada de cerca de dois km e pontuada por seis torres que noutros tempos serviam para ajudar na defesa da cidade. A isto tudo, que já não é pouco, juntemos uma variedade de igrejas, a sumptuosidade do castelo Toompea e os bairros tradicionais de Kalamaja e Lillekula repletos de tradicionais casas de madeira.

Carisma moderno

A contrapor a toda esta tradição e história está o modo de vida dos seus habitantes, que ansiosos por compensar o tempo que outros lhes tiraram se aventuram, sem apelo nem agravo, na descoberta das maravilhas tecnológicas dos tempos modernos, categoria onde tanto se inclui a internet, como os telemóveis ou o multibanco! Capital Europeia da Cultura em 2011, Tallinn soube aproveitar a realização do evento para, não só dar-se a conhecer, como modernizar-se, veja-se por exemplo no aeroporto os inúmeros computadores com acesso gratuito à internet colocados à disposição de todos.

Com a realização do importante evento a cidade ganhou renovado fôlego para se mostrar ao mundo como um destino que vale a pena conhecer e descobrir, sendo que para a sua modernização muito contribuiu o investimento dos vizinhos finlandeses que encabeçam a nacionalidade dos mais importantes investidores estrangeiros na cidade. A publicidade turística do país assenta no lema “Um país frio com um coração quente” o qual assenta que nem uma luva à capital, onde sabe estar. Ao fundo no horizonte, pelo meio do arvoredo e dos telhados de Tallinn surgem as águas azuis do golfo, que nos frios meses de Inverno mudam adquirem a coloração branca. Impossível não ficar rendido a esta cidade simultaneamente romântica e animada, onde convivem um passado histórico e um futuro esperançoso.

A visitar

Toompea

Através de Perna Longa, a ladeira por onde antigamente subiam os cavalos, ou de Perna Curta, as escadas por onde subiam as pessoas, chegamos ao topo de Toompea, a íngreme colina que domina Tallinn. Toompea ou Colina da Catedral surpreende com múltiplas atracções, como o castelo e a catedral Alexander Nevsky, além da fantástica panorâmica.

Catedral de Alexandre Nevsky

Construída entre 1894 e 1900, esta é uma catedral ortodoxa projectada de acordo com o design de Mikhail Preobrazhensky, possui uma das maiores cúpulas que podem ser observadas em catedrais do género. Como curiosidade, a catedral foi considerada pelos habitantes da cidade como um monumento ao domínio russo, pelo que a sua demolição foi ordenada em 1924 nunca tendo sido concretizada.

Raekoja Plats

Localizada em frente à Camara Municipal é a principal praça da cidade. Ladeada por bares e restaurantes, serve de cenário à realização regular de pequenos festivais ou concertos. Acolhe também um mercado tradicional onde se podem adquirir inúmeras lembranças. Desde o Natal de 1441 a praça acolhe uma enorme árvore de Natal.

Museu Marítimo da Estónia

Instalado na torre conhecida como Margaret Fat, na parte velha da cidade, o museu apresenta aos visitantes a história da navegação do país e a evolução dos barcos e navios. Por seu lado, a torre que o acolhe foi construída entre 1511 e 1530, sendo a maior de todas as fortificações existentes em Tallinn com 25 metros de diâmetro, 20 metros de altura e cinco de espessura.

Torre de Televisão

Construída em 1980, tem 312,3 metros de altura, o que faz dela hoje a 33.ª torre mais alta do mundo.

Roca al Mare

Fora da cidade sugerimos Roca al Mare, verdadeiro museu ao ar livre cujo nome veio de um comerciante italiano que ali construiu uma casa, no século XIX. No meio de bosques os visitantes podem observar construções típicas da Estónia datadas dos séculos XVIII e XIX como moinhos de vento, estábulos e uma capela, além de habitações em vários estilos com mobiliário de época.

Kiek in de Kök

Fortificação medieval em forma de torre cuja tradução do nome significa “a espiar a cozinha”, o qual, reza a lenda, vem do facto de os soldados da torre gostarem de espiar, desde o topo da construção, as janelas das cozinhas das casas da baixa da cidade. Acolhe exposições temporárias de fotografia.

Museu de Arte da Estónia

Fundado a 17 de Novembro de 1919, reparte-se hoje em cinco diferentes núcleos museológicos: Museu de Arte Kumu, Museu de Arte de Kadriorg, Museu Mikkel, Museu Niguliste e Museu Adamson-Eric.

Igreja de São Nicolau

Construção originalmente edificada no século XIII e dedicada a São Nicolau, padroeiro dos pescadores e dos marinheiros, ficou parcialmente destruída durante um bombardeamento aéreo a Tallinn no decurso da Segunda Guerra Mundial. Reconstruida alberga hoje uma filial do Museu de Arte da Estónia, acolhendo sobretudo arte religiosa da Idade Média. É regularmente escolhida para a realização de concertos de música clássica.

Catedral de Santa Maria

Localizada em Toompea foi originalmente edificada por dinamarqueses no século XIII, sendo a igreja mais antiga da cidade e do país. Único edifício em Toompea que sobreviveu a um incêndio no século XVII, é hoje casa do arcebispo de Tallinn

 

Ler Mais
Outras Notícias
Comentários
Loading...

Multipublicações

Marketeer
Vinho sem álcool? Basta escolher tinto, branco ou rosé
Automonitor
Elétricos: Galp vai inaugurar primeiro ponto de carregamento em São Miguel