Rumo a Cancún

Cancún, uma terra que nasceu de um pântano e que, ano após ano, apesar da insistência da Natureza em pô-la à prova, continua a preservar toda a sua beleza. Destino de férias por excelência, esta é uma terra abençoada.

É um dos destinos turísticos mais visitados do México, recebendo anualmente milhares de visitantes oriundos dos quatro cantos do mundo. Com grandes extensões de praias de areia branca e água azul-turquesa, povo alegre e hospitaleiro e a rica herança história deixada pelos Maias, Cancun é um verdadeiro paraíso onde se podem desfrutar umas excelentes férias. A tequila, os mariachis, os cactos e as pirâmides Maias são os cartões-de-visita desta cidade que atrai e conquista quem a visita. Mas Cancun ganha novo interesse devido à proximidade com a selva tropical, devido ao mar quente e dono de tonalidades de verde e azul únicas no mundo, devido à maravilha da fauna e dos bancos de coral que o habitam.

Durante o dia, Cancún vibra com o desfile de vaidades na Quinta Avenida com carros topo de gama, gente bonita e corpos bronzeados. As compras são o entretenimento favorito e os estabelecimentos comerciais são para todos os gostos. Na hora da refeição vale a pena experimentar as especialidades locais: sopa de lima, cochinita pibil (prato de frango marinado em ervas e sumo de laranja amarga cozinhado em folha de bananeira) ou poc chuc (febra de porco marinada servida com cebolinhas de conserva). A noite, essa, é interminável, entre bares e discotecas, onde a música convida a dançar e a animação é contagiante.

Na península de Yucatão

Localizado no sudeste do México, o estado de Yucatão compõe, com mais dois estados, Campeche e Quintana Roo, a península de Yucatão. É lá que se situa Cancun, uma cidade que se revelou uma verdadeira história de sucesso. Desde a sua construção, iniciada em 1974, que Cancun se transformou numa das estâncias turísticas mais populares de México. Actualmente, encontra-se dividida em duas zonas distintas: a baixa com ruas de arcadas em estilo modernista, com lojas, restaurantes e discotecas e a zona hoteleira, com resorts e hotéis de grande qualidade.

Da antiga aldeia de pescadores já pouco resta. Hoje com os seus perto de 400.000 habitantes, é considerada a capital do Caribe mexicano e um dos melhores lugares do mundo para a prática do mergulho. Parques como Xcaret, Xel-Há, Xpu-Ha ou Três Ríos impressionam pela oferta. Aqui recriam-se habitats, da flora à fauna, e abundam as actividades e diversões para toda a família. Podem ver-se os espectáculos de araras, nadar com golfinhos, fazer snorkelling, assistir a actuações ao vivo de grupos tradicionais ou experimentar os sabores mexicanos.

Em terra Maia

O território onde está situada a cidade de Cancun foi ocupado pela civilização Maia, da qual subsistem alguns monumentos arqueológicos. Esta foi uma das mais misteriosas e influentes civilizações antigas do mundo ocidental, que habitaram e governaram o México. Atingiu o auge do seu desenvolvimento entre 600 a 900 d.C. e desapareceu durante o século XVI. Os Maias possuíam habilidade hidráulica, como demonstram os vestígios de canais e viadutos, além de testemunhos da construção de cisternas para captação de água da chuva e desenvolveram um sistema de numeração vigesimal que empregava o zero, facto que os permitia realizar operações matemáticas complexas. Estudiosos das estrelas e dos planetas, usavam todos os seus conhecimentos sobre astronomia para guiar as suas vidas espirituais estabelecendo ciclos de colheita para a agricultura, numa particular combinação entre religião e ciência.

A cidade de Cancun foi idealizada no final da década de 60 do século XX, quando o então Presidente da República, Gustavo Díaz Ordaz, encomendou ao Banco do México um estudo sobre as zonas mais propícias para o desenvolvimento de centros turísticos e pólos de crescimento económico. A concretização do projecto da cidade e da zona hoteleira tiveram início em 1970. Quatro anos depois foi inaugurado o primeiro hotel, ao mesmo tempo Cancun convertia-se num importante destino turístico que pela sua beleza e qualidade dos seus serviços é, ainda hoje, um dos mais conhecidos das Caraíbas, recebendo por ano mais de dois milhões de visitantes

Em nome do mar

A costa maia está protegida pelo sistema de recifes Mesoamericano, com lugares de incomparável beleza. Em mar alto, junto à segunda maior barreira de coral (depois da Austrália) ou num cenote ao longo de um rio subterrâneo, as oportunidades são muitas e os cenários distintos. O cenote é talvez a experiência mais particular: mergulhar numa espécie de túnel subterrâneo que quase sempre conduz a grutas de águas calmas e transparentes. Neste caso, é preciso desafiar o medo de estar em espaços apertados, porque às vezes o cenote é apenas um pequeno buraco donde parece impossível voltar a sair. Esta actividade está reservada a mergulhadores experientes.

Mais simples é, devidamente equipado com barbatanas, óculos de mergulho e coletes de salvação, apreciar o fundo do mar ao largo de Puerto Morelos, na barreira de coral, ou nas vizinhas ilhas Cozumel e Isla Mujeres.

 

A descobrir

Museu Arqueológico de Cancun

Dedicado à apresentação de testemunhos provenientes das zonas arqueológicas do norte de Quintana Roo, como jóias e máscaras, e de algumas zonas sul do Estado, quem visita este museu pode ficar com uma visão clara e completa da história pré-hispânica do México. Ao mesmo tempo conhecem-se diferentes aspectos sociais dos Maias.

Chichen Itza

Este é um dos maiores centros arqueológicos da cultura Maia, considerado pela UNESCO como património histórico. Durante 300 anos foi o centro administrativo e ritual mais importante da região sudeste do México.  Localizada entre Cancun e Merida, Chichen Itza está dividida em duas cidades. Por lá podem visitar-se o Castelo de Kukulcán com os seus 26 metros de altura e 365 degraus, o Templo dos Guerreiros, o Jogo de Pelota, o Observatório Caracol, o Templo das Mil Colunas e a Plataforma de Vénus.

O Castelo de Kukulcán recebe duas vezes por ano, a 21 de Março e a 22 de Setembro, a visita da serpente emplumada, símbolo de um deus Maia, que se manifesta sob a forma de uma serpente de luz que desce ao longo da escadaria principal. El Castilho é a pirâmide mais alta, com uns degraus que parecem não ter fim.

Ruínas Maias e zona Arqueológica El Rey

Esta é a zona arqueológica mais importante de Cancun, com 47 estruturas, tem uma zona religiosa e outra administrativa. Em algumas das estruturas podem observar-se fragmentos de pintura mural e elementos iconográficos relacionados com a vida religiosa dos Maias. A cidade maia de Tulum (900-1500 d.C.) subsiste à beira do mar das Caraíbas, debruçada sobre a falésia. É um lugar de encantamento. O seu conjunto arqueológico de influência tolteca difere dos outros conhecidos, pelo seu estado de conservação e por ser a única povoação fortificada dos Maias. Do núcleo pré-hispânico destacam-se as torres de observação, o castelo, com uma fachada muito singular, o Templo do Deus Descendente e o Templo dos Frescos, onde ainda se conservam pinturas murais que retratam seres sobrenaturais e que constituem um dos vestígios mais importantes da pintura mural maia.

Isla Mujeres

Visitar Isla Mujeres é um dos passeios mais populares entre os visitantes de Cancun. Nada como tirar um dia para desfrutar e visitar este pequeno paraíso com 7 quilómetros de largura, para tal pode escolher-se a lancha, o veleiro ou os barcos colectivos. Esta antiga ilha de pescadores foi também refugio de piratas. Abençoada por quatro belos recifes, Los Manchones, La Bandera, Cuevones e Chital, é um paraíso para a prática do mergulho, sendo paragem obrigatória Sleeping Shark Caves. É também excelente para nadar na companhia dos mais diferentes peixes, de todas as cores e feitios, e muitos corais.

Xcaret

Delicioso parque eco-arqueológico onde se podem desfrutar todas as maravilhosas praias do caribe mexicano. As actividades disponíveis são as mais diversas, desde andar a cavalo ao largo da costa, nadar com golfinhos, até visitar rios subterrâneos e mergulhar em lagoas e canais, visitar o jardim botânico, o aquário natural ou o viveiro de aves silvestres. À noite pode assistir-se a um espectáculo mágico de cor e som no anfiteatro ao ar livre, com palco flutuante.

Cozumel

Esta é uma das ilhas mais famosas do México e a maior por habitar. Descoberta e celebrizada por Jacques Cousteau, é o local de eleição dos mergulhadores que se perdem na imensidão dos seus recifes donos de uma beleza indescritível. Chamada na língua maia de a ilha das andorinhas, tem belas praias de areia branca, palmeiras verdes e águas azul-turquesa, que oferecem a tranquilidade de uma ilha deserta.

A cidade principal, San Miguel, tem uma animada praça rodeada de restaurantes, bares e lojas. Os recifes em volta da ilha são ideais para fazer mergulho com garrafa. O mais conhecido é o Palancar, localizado a cerca de quilómetro e meio da costa. Se existir oportunidade nada como visitar os outros recifes, como San Francisco, Maracaíbo, Colombia, Parede de Santa Rosa e Yaceb. A lagoa Chancanab, situada no interior da ilha, proporciona óptimas possibilidades para nadar e mergulhar com garrafa entre peixes tropicais.

Coral Negro

É o maior mercado ao ar livre de Cancun. Por lá podem encontrar-se variados artigos de artesanato mexicano.

Por Sandra M. Pinto

Ler Mais
Outras Notícias
Comentários
Loading...

Multipublicações

Marketeer
Automonitor
Cybertruck: Tesla vai antecipar produção com versão mais cara