Roteiro de 10 dias em Marrocos para vir de lá a sorrir

Descubra o lado mais autêntico e menos divulgado do país.

As paisagens de tirar o fôlego do deserto, as ruas labirínticas das medinas e os cheiros intensos dos souks. A agência de viagens The Wanderlust propõe um roteiro de 10 dias em que se pretende mostrar estas e outras facetas de Marrocos, um destino exótico e tão próximo de nós.

A viagem tem início em Fés, passando pela cidade azul de Chefchaouen, onde os viajantes poderão aventurar-se pela cordilheira do Atlas e ter um contacto mais próximo com o povo Berbere. Como uma visita a Marrocos não estaria completa sem o deserto, está ainda planeada uma noite de acampamento berbere saariano.

Os viajantes vão também poder percorrer as ruas estreitas de argila da cidade fortificada de Aït Ben Haddou ou pelas movimentadas ruas de Marrakech, com os seus agitados e coloridos mercados, enquanto procuram a lembrança ideal. De tapetes a especiarias, carteiras ou pufes em pele, passando ainda pelas tradicionais lanternas coloridas, há muitas opções que permitem trazer um bocadinho do Norte de África para casa.

Leia também: Oriental Bay Beach Golf & Spa, Marrocos com sabor a mar

Para os mais aventureiros, é possível estender a estadia com dois dias de trekking no Mount Toubkal, a 4167 metros de altitude. Esta etapa, que inclui transporte de jipe 4×4 e o acompanhamento de um guia especializado, acresce o custo de 190 euros.

A primeira viagem do ano já esgotou, mas os interessados ainda têm a possibilidade de se juntar à segunda data, que terá lugar de 31 de Agosto a 9 de Setembro. Está limitada a nove pessoas e tem um custo de 900 euros, que inclui alojamento, 12 refeições, todos os transportes dentro do itinerário, acompanhamento da líder de viagens, Liliana Ascensão, e seguro de viagem.

Percorra a galeria e saiba o que lhe espera:

Ler Mais
Outras Notícias
Comentários
Loading...

Multipublicações

Marketeer
Spotify reinventa (com humor) clássicos da música
Automonitor
Mesa redonda sobre “Mobilidade e Conectividade” na conferência do AUTOMONITOR