Ritz Carlton Shanghai, magia oriental

Xangai cresceu e desenvolveu-se. Essa mudança reflecte-se no universo hoteleiro, do qual fazem parte importantes marcas mundiais, como a Ritz-Carlton.

Xangai é grande. Tão grande que é mesmo a maior cidade da República Popular da China, possuindo uma das mais extensas áreas metropolitanas do mundo, onde habitam mais de 20 milhões de pessoas. A cidade que nasceu de uma pequena vila dedicada, sobretudo, à pesca e à actividade têxtil, evoluiu particularmente no decurso do século XIX, na altura em que as potencialidades da sua excelente localização foram aproveitadas, transformando-a num dos portos mais importantes do país. Com a chegada ao poder do Partido Comunista, cerca de 1949, a sua evolução estagnou, voltando a crescer aquando das reformas económicas introduzidas por Den Ciaoping, em 1990. De lá para cá não mais parou de crescer, evoluir e surpreender. Quem a vista não lhe fica indiferente e a ela deseja voltar, pois fica sempre algo por ver, experienciar ou mesmo sentir. Com uma vasta oferta hoteleira, não é fácil a escolha, pois o nível de grande parte das suas unidades é realmente bom. Pela nossa parte ficámos rendidos à classe e à qualidade do Ritz-Carlton Shanghai, Pudong.

Elegância oriental

Com os seus marcos históricos, como o Bund, o Templo da Cidade de Deus, o moderno e sempre em ebulição centro financeiro conhecido como Pudong (morada da Torre Pérola Oriental) e a cada vez mais incrementada cultura cosmopolita onde o design e o arrojo marcam presença, a cidade precisava de um hotel assim.

O hotel recebe os hóspedes que ali chegam para repor energias depois de terem passado horas submergidos na energia electrizante da cidade. Extremamente bem localizado no epicentro comercial e financeiro de Xangai, vamos encontrar a unidade hoteleira na Avenida Century, no coração de Lujiazui, centro financeiro e comercial da cidade, vizinho de espaços únicos como o Museu de Xangai, o Grande Teatro, os Jardins e bazar de Yuyuan, e o Museu de Ciência e Tecnologia.

O hotel de 5 estrelas surge por cima do Bund, sendo que o seu edifício de 58 pisos acolhe 285 aposentos, entre quartos e suites, todos com panorâmicas singulares, bem como restaurantes excepcionais, bares e um spa fora de série.

Na margem do rio Huangpu, este é o único hotel de Pudong com vários serviços integrados, sendo que está extremamente bem preparado para receber quem viaja em lazer ou em negócios. De notar que se encontra a poucos minutos de distância do Aeroporto Internacional de Xangai.

Descanso merecido

Depois de horas a percorrer a cidade, com a intenção de lhe conhecer cada recanto, cada monumento, cada jardim, cada museu, os visitantes anseiam por um merecido descanso, e é isso mesmo que vão encontrar no Ritz-Carlton Shanghai, Pudong. De entre as diferentes categorias de aposentos destacam-se os do Club Level. Quem neles pernoita vai poder contar com late check-in e late check-out, o qual pode efectuar no quarto ou no Club Lounge, serviço de limusina sem adição de custos, acesso sem restrições ao Club Lounge, onde podem degustar uma bebida, uma refeição simples ou mesmo o tradicional chá britânico, Internet wireless, serviço privado de concierge e chef´s table com renomados chefes de diferentes restaurantes.

As suites…as suites do Ritz-Carlton são qualquer coisa de fabuloso, pois no seu interior vamos descobrir espaços predestinados a receber quem chega com o máximo do conforto e comodidade. A elegância oriental que se descobre em todos os espaços do hotel, ganham ali renovado valor, pois aliam-se a áreas bastante simpáticas para oferecer total tranquilidade e, ainda mais importante, absoluta privacidade. Também os hóspedes das suites vão poder usufruir de check-out e in tardio e personalizado, além de serviço de concierge personalizado.

Refeições majestosas

Este é o desafio lançado pelo hotel nos seus restaurantes. Cada um destes espaços é já reconhecido pelos locais e pelos visitantes como sendo do melhor que se pode encontrar na cidade, tal a variedade de opções e a qualidade do serviço que ali vamos ter a ocasião de experimentar. É um mundo de aromas e de sabores que invade os sentidos dos visitantes seja qual a opção gastronómica.

No Scena, restaurante de três pratos, as especialidades são italianas servidas num ambiente muito casual e descontraído. Podendo acolher até 128 pessoas na sala principal, possui ainda uma sala de refeições privada para 16 pessoas. Um piso acima do Scena, fomos encontrar o Jin Xuan famoso pela excelência da gastronomia cantonesa que serve aos visitantes, e onde todo o décor respira exotismo e muita elegância. À sala de refeições principal, o restaurante junta seis salas privadas e duas salas de refeições VIP. O máximo da privacidade!

Flair, assim se chama o espaço mais fashion do hotel, e porque não afirmá-lo, da cidade. Apelidado de lifestyle lounge, o Flair serve aos visitantes tapas asiáticas e possui um bar de marisco. Desde o 58.º piso, onde está instalado, a vista é maravilhosa, sendo que o ambiente que ali se vive é igualmente muito cativante. Já o Aura, é reconhecido pelo chá da tarde, sendo que ao fim do dia/início de noite transforma-se, passando a apresentar uma atmosfera onde a música jazz marca o ritmo. Com uma oferta de restauração tão vasta, há ainda espaço para mais um, o qual localizado no primeiro piso do hotel tem o nome de Aura e brilha pelo facto de estar aberto quando os outros estão fechados, servindo fora de horas, bebidas e cafés gourmet.

Spa, um lugar de tranquilidade

Explorado pela marca ESPA, o spa do Ritz-Carlton Shanghai, Pudong surge como um destino de pura tranquilidade e descontracção. Abrangendo 1500 metros quadrados, tem no espaço de fitness, aberto durante 24 horas, a sua mais-valia perante outros espaços do género. A isto junta uma variedade de tratamentos de beleza e terapias de rejuvenescimento aplicados por experientes profissionais em 10 salas de tratamento com panorâmicas incríveis sobre a cidade de Xangai.

Por Sandra M. Pinto

Ler Mais
Outras Notícias
Comentários
Loading...

Multipublicações

Marketeer
Já é Natal lá fora… Conheça as primeiras campanhas
Automonitor
Belos e furiosos: 25 modelos para entender os anos 80 e 90