Os números que mostram o que está a acontecer ao turismo

Os dados são do Instituto Nacional de Estatísticas.

O turismo nacional continua a somar pontos, mas a um ritmo mais lento, após anos de crescimentos a dois dígitos. Portugal recebeu mais 3,5% de hóspedes em Março, num total de 1,8 milhões, mas registou menos o,2% de dormidas, para 4,5 milhões, devido à quebra dos turistas estrangeiros e “ao efeito Páscoa”, divulgou esta quarta-feira o Instituto Nacional de Estatística (INE).

Dados do INE mostram que, as dormidas de residentes, que em Fevereiro tinham caído 3,8%, subiram 4,8%, enquanto as de não residentes travaram 2,2%, acima da descida de 0,5% no mês anterior. Lisboa obteve 23,9% do total das dormidas em Março, face aos 7% no Porto.

“Estes resultados estão condicionados pelos diferentes meses das épocas festivas face ao ano anterior, por um lado beneficiando do Carnaval em Março de 2019 (no ano anterior em Fevereiro), mas, por outro, sujeitos ao efeito base desfavorável da Páscoa em Março de 2018 (no corrente ano celebrada em Abril)”, justifica.

Reino Unido dá sinais de melhoria

O mercado interno representou, assim, 75% das dormidas e cresceu 13,7%, enquanto os mercados externos recuaram 9,3%.

Apesar da incerteza do Brexit, o mercado britânico (que representa 17,6% do total das dormidas de não residentes em Março), cresceu 1,6% neste mês e 2,4% no primeiro trimestre do ano.

No caso dos alemães (15,5% do total), o cinto manteve-se apertado. As dormidas decresceram 8,4% em Março e 7,5% nos primeiros três meses do ano.

Tradicionalmente sensível ao “efeito Páscoa”, o mercado espanhol caiu 28,6%. E, desde o início do ano, evidenciou uma quebra de 15,6%.

O INE salienta, ainda, os crescimentos significativos dos mercados brasileiro (28,6%), chinês (22,2%) e norte-americano (20,4%).

Também em Março, a estada média, de 2,48 noites, diminuiu 3,6%, impulsionada pela quebra de 3% dos portugueses. Já a taxa líquida de ocupação-cama (38,8%) recuou 1,8 pontos percentuais.

Já os proveitos abrandaram. Ainda assim, registaram um crescimento de 3,1%, atingindo 246,8 milhões de euros. Os proveitos de aposento (176,2 milhões de euros), por sua vez, cresceram 1,4%.

Ler Mais
Outras Notícias
Comentários
Loading...

Multipublicações

Marketeer
Nova Kinda de Oeiras tem um corredor infinito e um Design Studio
Automonitor
Cepsa Black Week começa esta sexta-feira