Os números que mostram o que está a acontecer ao turismo

Saiba como é que os espanhóis e a Páscoa influenciaram os resultados da actividade turística em Abril.

O alojamento turístico em Portugal recebeu 2,3 milhões de hóspedes em Abril, que contribuíram com 5,8 milhões de dormidas, mais 9,1% e 9,5%,respectivamente, face ao mesmo período do ano passado, revelou esta segunda-feira o Instituto Nacional de Estatística (INE).

O INE justifica os resultados com o “efeito Páscoa”. “Os resultados foram influenciados pelo efeito de calendário do período de férias associados à Páscoa, que este ano ocorreu em Abril e que no ano anterior teve influência repartida entre Março e Abril”, explica.

As dormidas na hotelaria (84,7% do total) registaram um aumento de 8,0% em Abril. As dormidas nos estabelecimentos de alojamento local (12,7% do total) cresceram 17,2% e as de turismo no espaço rural e de habitação (2,5% do total) aumentaram 22,6%.

Dados do gabinete de estatísticas nacional mostram que, as dormidas de estrangeiros tenham representado a maior fatia (71,7%), correspondendo a um aumento de 7,1%, para 4,2 milhões, foram os residentes que mais cresceram. Em Abril, o mercado interno contribui com 1,7 milhões de dormidas, mais 16% face ao período homólogo.

Abril reflectiu também um aumento dos turistas espanhóis. Dos 16 principais mercados turísticos, que representaram 86,9% das dormidas de não residentes neste mês, o mercado espanhol – tradicionalmente sensível ao “efeito Páscoa” – representou 11,3% desse total e e cresceu 55,7%.

O mercado britânico, por sua vez, cresceu 2,2%, o brasileiro 10,2%, o canadiano 30,2%, o irlandês 18,4% e o norte-americano 18,8%, enquanto os mercados alemão e francês recuaram, respectivamente, 3,7% e 0,5%.

As dormidas de turistas aumentaram em todas as regiões, excepto na Madeira onde caíram 5,2%, destacando-se o aumento de 25,7% no Alentejo, de 13,6% no Algarve e de 12,9% nos Açores.

A taxa líquida de ocupação-cama (48,7%) aumentou 1,9 pontos percentuais (p.p.), revelando uma quebra de 1,4 p.p. em  relação ao mês anterior.

A estada média, por sua vez, aumentou 0,4%, para 2,47 noites, crescendo a média dos residentes (5,1%), enquanto a dos não residentes recuou 1,1%.

As receitas também aceleraram, tendo no total apresentado um crescimento de 9,6% e atingido 331,5 milhões de euros. Os proveitos de aposento (245,0 milhões de euros) cresceram 10,3%.

Ler Mais
Outras Notícias
Comentários
Loading...

Multipublicações

Marketeer
Domino’s Pizza vai deixar quatro mercados europeus
Automonitor
Primeiro Porsche 911: Uma obra-prima alemã