MSC Cruzeiros recebe o MSC Grandiosa e procede ao corte de primeiro aço do MSC Europa

Um dos navios mais avançados ambientalmente até hoje foi entregue à companhia de cruzeiros.

A MSC Cruzeiros recebeu hoje o MSC Grandiosa nos Chantiers de l’Atlantique.

A cerimónia de entrega do novo navio emblemático da MSC Cruzeiros, um dos navios mais avançados em termos ambientais no mar, decorreu na presença de Gianluigi Aponte, Chairman do MSC Group.

No âmbito do evento, teve lugar o tradicional e importante corte do primeiro aço e a nomeação do primeiro navio da Classe World, o MSC Europa, pelo Executive Chairman da MSC Cruises, Pierfrancesco Vago.

Corte do Aço – MSC Europa

O MSC Europa é o primeiro de cinco navios de cruzeiro encomendados movidos a Gás Natural Liquefeito (LNG) e o primeiro navio a LNG a ser construído em França. Estes dois eventos marcam mais um importante passo no compromisso de longa data da MSC Cruzeiros com a gestão ambiental, tanto no mar como em terra.

Esta é a primeira vez em todo o mundo que a tecnologia Solid Oxide Fuel Cell (SOFC) é integrada a bordo de um navio de cruzeiro. A tecnologia opera a temperaturas muito altas (cerca de 750°C) e é mais eficiente para aplicações marítimas de alta potência do que as soluções de baixa temperatura à base de Hidrogénio – Proton Exchange Membrane Fuel Cell (PEMFC) – usadas, por exemplo, no sector automóvel.

A tecnologia SOFC oferece uma excelente eficiência eléctrica que pode ir até 60% e, como o calor produzido pode ser utilizado a bordo, a sua eficiência total – aquecimento e electricidade – pode ser muito maior, resultando numa redução directa do consumo de energia e, portanto, das emissões de gases de efeito estufa.

Esta solução SOFC alimentada a gás natural liquefeito reduzirá, por isso, a emissão de gases de efeito de estufa em cerca de 30% em comparação com um motor convencional de LNG, sem emissão de óxidos de nitrogénio, óxidos de enxofre ou partículas finas. Além disso, oferece a vantagem de ser compatível com muitos combustíveis (LNG/metano, metanol, amónia, hidrogénio, etc.) e, assim, com as suas futuras versões de baixo carbono.

Ler Mais
Outras Notícias
Comentários
Loading...

Multipublicações

Marketeer
Já é Natal lá fora… Conheça as primeiras campanhas
Automonitor
Belos e furiosos: 25 modelos para entender os anos 80 e 90