Mandarin Oriental Munich um hotel apaixonante

Assim como a cidade que o acolhe vive sem pressas, o Mandarin Oriental descobre-se calmamente. Ambos, metrópole e hotel, se interligam com a finalidade de bem receber.

A capital da Baviera merece ser desvendada com calma e tempo, mas sempre com entusiasmo. Cosmopolita, Munique preserva ainda assim uma faceta bastante tradicional, juntando com mestria a sua história, reflectida em muitos dos edifícios, com novos espaços de lazer e cultura que primam pela modernidade. As suas ruas são percorridas por gente que, apesar de apressada, mantém uma compostura exemplar: ninguém atravessa a estrada fora das passadeiras, nem deita beatas ou papéis para o chão, todos sabem esperar pela sua vez com muito civismo, uma atitude que se repercute em todos os aspectos da vida urbana. A simpatia com que os habitantes recebem os forasteiros é digna de nota, e a sua hospitalidade, claramente reconhecida, espelha-se nos inúmeros hotéis da cidade. Alguns adquiriram já uma posição de destaque no universo hoteleiro alemão, como o Mandarin Oriental Munich.

Prestígio asiático

Este hotel trouxe até à capital da Baviera o requinte e o prestígio da reconhecida cadeia asiática, aos quais aliou um profissionalismo irrepreensível e um serviço fora de série. O lobby, primeiro contacto dos futuros hóspedes com o hotel, é uma excelente introdução ao que de melhor o Mandarin Oriental Munich tem para oferecer. A tranquilidade que transmite resulta em grande parte da suave decoração. Muito frequentado, o bar ali existente serve de ponto de encontro a hóspedes e não só.

Instalado num palácio de traça neo-renascentista, em pleno centro histórico de Munique, o hotel, composto por sete pisos, possui um total de 73 quartos, dos quais 20 são suítes, todos com televisão Bang and Olufsen de ecrã plano e aparelhagem Hi-Fi. Na decoração sobressai a presença de inúmeras obras de arte e antiguidades de forte cariz asiático, além do jogo de luzes, responsável pela atmosfera intimista, acolhedora e calorosa destes refúgios. Já as amplas casas de banho chamam a atenção, primeiro, por serem todas em mármore e, depois, pelas amenities da reconhecida marca Molton Brown. Quase todos os aposentos possuem terraços ou varandas de onde se alcançam admiráveis panorâmicas.

Em nome da excelência

Como qualquer unidade da Mandarin Oriental, também o hotel de Munique dá grande valor à gastronomia. Prova disso são as estrelas Michelin atribuídas ao seu restaurante principal, Mark’s. Da imaginação e sabedoria do chef Mario Corti nascem os magníficos pratos de inspiração mediterrânica, que preenchem o menu e fazem as delícias dos mais exigentes gourmets.

Durante o Verão não há quem resista ao apelo de relaxar confortavelmente acomodado no terraço situado no telhado. Obviamente que a vista é única e inesquecível, pois abarca a quase totalidade da zona histórica de Munique e os seus ex-líbris. Memoráveis são também as concorridas sessões de ioga que todas as quintas-feiras dos meses estivais ali têm lugar, bem como o barbecue australiano que de quarta-feira a sábado atrai ao hotel inúmeros visitantes.

Ainda que não exista nenhum spa nesta unidade, os hóspedes podem usufruir dos serviços do vizinho Antura Health and Beauty Centre, com o qual foi assinado um protocolo com essa finalidade.

Nas redondezas do Mandarin Oriental Munich ficam alguns dos locais mais visitados pelos turistas, como o Teatro Nacional e a famosa Marienplatz, excelentes pontos de partida para a descoberta de Munique. Uma cidade singular que, de forma inteligente, sabe fazer a ponte entre a herança de um frutuoso passado e a riqueza de um presente moderno e muito fashion.

Por Sandra M. Pinto

Ler Mais
Outras Notícias
Comentários
Loading...

Multipublicações

Marketeer
O Natal da Meo rima com Apple TV
Automonitor
Novo VW ID. Space Vizzion tem 560 km de autonomia