Mandarin Oriental Macau esplendor oriental

O Mandarin Oriental proporciona uma das estadas mais serenas e tranquilas no antigo território português. A promessa de descanso num ambiente discretamente luxuoso é consumada desde o primeiro instante.

Baluarte da presença portuguesa na Ásia durante séculos e séculos, Macau cresce a olhos vistos. Nela ainda convivem os elementos portugueses, menos é um facto, com as tradições orientais de uma China em constante ebulição política, económica e cultural. Na verdade, Macau é o espelho dessa efervescência. Poucos locais têm sofrido tão grande transformação como o antigo território português que tem crescido em tamanho (roubando terra ao mar), em construções (com edifícios cada vez maiores), em diversidade cultural (com uma oferta cada vez mais variada de espectáculos e eventos), em importância económica (sobretudo com a abertura dos muitos casinos onde são movimentados elevadas quantias monetárias). Mas, também ao nível da hotelaria se assistiu a um forte crescimento, ou não fosse esta actividade um pouco o espelho de todas as outras anteriormente referenciadas. De entre os muitos hotéis que nos últimos anos abriram portas, destacamos o Mandarin Oriental. Emblema da entrada da prestigiada cadeia em território chinês, a unidade vai marcar a diferença na cidade que dista apenas uma hora de Hong Kong (percorrida de ferry) e para a qual quase todas as companhias aéreas internacionais (asiáticas e não asiáticas) têm voos regulares.

No decurso das últimas décadas, Macau transfigurou-se na capital do entretenimento de toda a Ásia, com uma “strip” (termo importado da “irmã” mais velha, Las Vegas) repleta de modernos casinos e espaços onde são exibidos shows e espectáculos de gabarito internacional. Ao lado, o visitante pode admirar testemunhos da presença colonial portuguesa, em particular no centro da urbe classificado World Heritage pela UNESCO, onde se podem admirar as ruas estreitas, as fachadas do século XVII, as lojas de antiguidades e o templo do século XVI dedicado à deusa Ma.

Bem perto da agitação que anima Macau, o Mandarin Oriental alberga aposentos onde um dramático e muito contemporâneo design convive com a tradicional calma da atmosfera oriental. Tudo foi pensado para a total tranquilidade dos visitantes. Como seria de esperar, pois é apanágio da cadeia, o serviço é personalizado e extremamente atencioso. Das janelas são as panorâmicas que encantam, sejam elas sobre a tranquilidade do lago Nam Van ou sobre a beleza da baía de Macau.

Macau fica longe, especialmente para quem chega da Europa, pelo que o jet leg e os seus inúmeros e nocivos efeitos são uma constante no primeiro ou segundo dia da estada. Assim, é fortemente recomendada uma visita ao spa do hotel onde uma equipa de profissionais, entre terapeutas, massagistas e esteticistas tudo farão para, não só amenizar os efeitos, como proporcionar o máximo relaxe com vista à harmonia entre corpo e espírito, factor bastante valorizado na cultura asiática. The Spa at Mandarin Oriental Macau surge como um mundo a descobrir, sendo que numa primeira abordagem o visitante é convidado a assistir a uma consulta onde lhe será prescrita a terapia adequada, seja ela oriunda da medicina tradicional chinesa ou um dos famosos tratamentos holísticos. Depois de uma primeira passagem pela piscina de água quente, onde o stress desaparece e os músculos são suavizados, o tratamento ou terapia prossegue as suas diferentes etapas com vista ao objectivo final: equilibrar mente e corpo. Além das salas de massagens e tratamentos (para uma ou duas pessoas), o spa inclui ainda uma piscina de vitalidade, uma sala quente em ametista, sauna e chuveiro experiência floresta tropical. De referir que todos os produtos utilizados são da marca Mandarin Oriental e podem ser adquiridos na loja do spa, uma forma de trazer um pouco desse luxo para casa.

Outro dos aspectos mais requintados do hotel é a sua gastronomia, a qual ganha forma de experiencia transcendental no Vida Rica Restaurant & Bar, ambos com vistas para o mar da China e para o lago Nam Van. No espaço do restaurante sobressaem a utilização da pedra e o manuseamento extremamente sensual das luzes, combinação que tem como resultado a criação de um ambiente sexy e cativante. A gastronomia percorre um pouco de todas as cozinhas, sendo servida com um toque de contemporaneidade. Já a área do bar surge dinâmica e activa, apelando aos sentidos e a momentos de descontracção e convívio entre excelentes cocktails, vasta selecção de cafés e sugestões de pastelaria fina.

Visite-se o hotel em negócios ou em lazer, a verdade é que, extremamente bem situado e servido com os melhores acessos disponíveis na cidade, o Mandarin Oriental Macau oferece estadas inesquecíveis.

O que fazer…

…não é problema no Mandarin Oriental Macau, pois o hotel oferece um conjunto de sugestões e actividades. Durante Novembro tem lugar em Macau o Grande Prémio, com toda a animação que envolve tão importante acontecimento desportivo. Para os apreciadores das compras de referir que o hotel tem ligação com One Central, morada das boutiques mais chiques e que os casinos internacionais distam poucos minutos a pé da unidade hoteleira. Há ainda a possibilidade de praticar o swing num dos excelentes campos de golfe que rodeiam a cidade. Para mais sugestões nada como consultar o concierge do Mandarin Oriental.

Por Sandra M. Pinto

Ler Mais
Outras Notícias
Comentários
Loading...

Multipublicações

Marketeer
«Esperamos que o consumidor comece a valorizar os conteúdos pagos»
Automonitor
Europa: Vendas da Hyundai superam mercado