Grand Hotel Via Veneto Rome, La Dolce Vita

Rumemos até Roma para descobrir uma das mais belas unidades hoteleiras da cidade, o Grand Hotel Via Veneto Rome. Uma das curiosidades deste hotel é o facto de não ser propriedade de uma cadeia europeia, mas sim oriunda do Médio Oriente, pois pertence à coleção Jumeirah Hotels & Resorts, facto que só abona a seu favor.

Realizado por Federico Fellini em 1960, o filme “La Dolve Vita” trouxe até ao grande ecrã imagens de uma Roma plena de sofisticação e modernidade. Através dos olhos da personagem principal, o jornalista Marcello Rubini, a cidade surgia bela e única. Encantados por essa beleza, muitas têm sido as cadeias hoteleiras que, não sendo italianas, se deixaram render pelos encantos de Roma. Uma das mais improváveis uma vez que é originária do Médio Oriente, é a Jumeirah Hotels & Resorts, que recentemente fez inaugurar uma luxuosa unidade numa das mais requintadas artérias da cidade, a Via Veneto.

Cartão postal da capital italiana, Via Veneto é uma das suas ruas mais bem localizadas, sendo igualmente uma das mais exclusivas. Charme e glamour não faltam ali, onde descobrimos lojas charmosas, cafés únicos, como o Café de Paris, e bares memoráveis, caso do Harry’s Bar, imortalizado na acima referida pelicula de Fellini. Morada de excelentes hotéis e da Embaixada dos Estados Unidos da América, a artéria renasceu na década de 80 para surgir em pleno século XXI ainda mais glamorosa.

Antes era a história

O edifício onde se encontra o hotel surgiu da junção de dois prédios contíguos datados do século XIX, pelo que por detrás das paredes deste fantástico 5 estrelas existe uma longa e bem documentada história. Originalmente a área onde hoje se encontra o Grand Hotel Via Veneto era conhecida como os jardins de Sallustiani, criados pelo famoso historiador romano Sallust, facto confirmado em variados achados arqueológicos encontrados durante as obras. Historicamente os jardins de Sallustiani possuíam uma enorme importância, o imperador Vespasiano tomou-os como morada durante certo período de tempo, o imperador Nerva morreu ali e Alarico, o rei dos Visigodos fez deles porta de entrada aquando da conquista de Roma em 410. Séculos depois toda a zona foi objecto de um enorme desenvolvimento da autoria do cardeal Ludovico Ludovisi, que em 1622 ali manda erguer uma villa homónima, a qual alcançaria enorme fama por toda a Europa devido à sua imensa beleza. Em 1825 e 1851 foram acrescentados dois novos edifícios que expandiram a villa inicial: Villa Belloni e Villa Borroni. Em 1901 a zona, doada ao governo italiano, foi transformada num parque público, sendo que em 2002 foi aprovado um plano de recuperação e reconversão dos dois edifícios construídos no século XIX. Uma década depois nascia, com a junção de ambos, o Grand Hotel Via Veneto.

Perfeição? Sem dúvida

Composto por 116 aposentos, metade dos quais suites, o hotel convida ao repouso e a instantes de recolhimento e descontração. Todos estão decorados com cores quentes e cativantes e equipados com peças de mobiliário embutido feito à mão em mogno e ébano. As, não há que negar, enormes casas de banho possuem mármore Carrara, encontrando os hóspedes uma variedade de amenities da prestigiada Bulgari

Uma das zonas mais incríveis do hotel é a suite Royal. Com 500 metros2 (250 dos quais atribuídos a um terraço fabuloso), as suas janelas oferecem panorâmicas sobre Roma, enquanto no seu interior é o ultra-luxo que nos deixa boquiabertos: mobiliário feito à mão com recurso a madeiras nobres, cadeiras da coleção exclusiva Hermès e sofás Rubelli. Composta por dois quartos, uma sala de jantar, um studio e três casas de banho, os seus ocupantes têm acesso exclusivo a um hammam e a um jacuzzi privado de 25 metros2.

Qual o menu?

Para que nada falte aos seus hóspedes, o Grand Hotel Via Veneto acolhe três espaços de restauração. Comecemos por lhe dar a conhecer Magnolia, o restaurante de assinatura do hotel. Com um menu o mais gourmet e requintado possível, este espaço surpreende desde logo pelas diferentes áreas que o compõem (lobby, terraço, várias salas de refeições), depois pela decoração da qual sobressaem as obras de arte da autoria de artistas italianos e, “last but not least”, a soberba gastronomia do chef executivo do hotel, Kataro Noda. Conhecido pela criatividade dos seus pratos, os quais concebe com imensa paixão e perícia, Kataro Noda possui uma estrela Michelin (guia de 2011) e dois garfos “Gambero Rosso” pela sua haute cuisine italiana.

Aberto durante todo o dia, Time é mais do que mero restaurante, pois é simultaneamente um seafood café (menu exclusivo de marisco e peixe) e um wine bar (impressionante lista de vinhos e cocktails). Localizado no piso térreo do hotel, é um dos espaços mais trendy da cidade, sendo bastante solicitado pelos seus habitantes.

Uma referência ao Sky Bar & Grill, aberto apenas durante a Primavera e o Verão.

Hora da massagem

Inaugurado em Junho do ano passado, AQVA, o spa do Grand Hotel Via Veneto, é o mais recente espaço de bem-estar da cidade. “Espalhado” por 500 metros2 onde o mármore vive como material de eleição, inclui seis belíssimas salas de tratamento, cada uma ergonomicamente equipada. Da lista de tratamentos os visitantes podem optar entre experimentar as maravilhas do hammam, da sauna ou escolher uma das muitas massagens disponibilizadas, todas com recurso aos produtos exclusivos da marca Bulgari. Com uma zona de “molhados”, o spa oferece a oportunidade uma série de tratamentos com recurso à água, como é o caso do duche Vichy e do duche sensorial cromático.

Luxo merecido

Distando cerca de 40 km do Aeroporto Internacional Rome Fiumicino, 25 km do Aeroporto Internacional Rome Ciampino e 8 km do Aeroporto Rome Urbe, o hotel é efectivamente um destino perfeito dentro da cidade. Se à sua excelente localização juntarmos a lista de serviços disponibilizados percebemos o motivo do seu enorme sucesso junto de um público exigente que procura sempre o melhor. Aos tradicionais transferes de e para o aeroporto, os hóspedes dispõem também de valet parking (caso cheguem de carro), serviço de limusina, jato privado e iate e personal shopper para acompanhar e aconselhar nas compras.

Por Sandra M. Pinto

Ler Mais
Outras Notícias
Comentários
Loading...

Multipublicações

Marketeer
Nova Kinda de Oeiras tem um corredor infinito e um Design Studio
Automonitor
Cepsa Black Week começa esta sexta-feira