Entre os jardins de Seoul

Com atenção a detalhes como o arranjo das pedras e à aparência natural do espaço, são fortes concorrentes a outros estilos asiáticos de design de jardins. O andar por entre os elementos verdes é outro elemento forte. 

Durante mais de 2000 anos os coreanos fizeram os jardins para agradar aos olhos de quem por eles passa. Recomendamos três:

Jardim do Céu

O jardim do Céu, que passa pela auto-estrada, com um estilo contemporâneo de horticultura, uma arte praticada à séculos. Conhecido como Seoullo 7017, opta por não ser naturalista, mas mantém o princípio de garantir que pode caminhar por entre as plantas. A auto-estrada começou por ser para veículos, mas em 1987 passou a ser um caminho pedestre com 17 pontos de entrada para este jardim.

O design é feito pela empresa holandesa MVRDV, cujos arquitectos procuraram plantar em círculos por mais de 23 mil árvores, flores e plantas, com cores que foram arranjadas de acordo com o alfabeto coreano.

O Jardim Secreto

Enquanto que a mensagem do Seoullo 7017 é muito pública, não é nova para os habitantes de Seoul. 600 anos antes, a dinastia Joseon começou o conceito. A criação chave desta Era real foi o Huwon, o jardim sereno e rústico ao lado do palácio Changdeokgung. Este jardim olha o pavilhão onde Reis e cortesão leram poesia e é conhecido como Biwon (jardim secreto). É aconselhada uma visita guiada.  Fica a 20 minutos de metro do norte de Seoul.

Jardim da Calma Matinal 

A Coreia tem a alcunha de «terra da calma matinal», relacionada por alguns com o poeta indiano Tagore, nos anos 30. Este conceito é o usado para o Jardim da Calma Matinal, a 50 quilómetros do nordeste de Seoul. Desenhada pelo professor Sang-kyung Hang, aberto em 1996, é o jardim privado mais antigo do país. Tem 20 áreas temáticas. Os locais decoram as plantas no festival de luzes, no Inverno.

Ler Mais
Outras Notícias
Comentários
Loading...