DESDE O PORTO ATÉ BRUXELAS, LYON E MUNIQUE

Descubra Bruxelas, Lyon e Munique e deixe-se encantar.

Cheira a chocolate e sabe a cerveja. Falamos de Bruxelas, cidade triplamente capital: da Bélgica, da Flandres e da Europa. Linda e charmosa, mas simultaneamente, pitoresca e cosmopolita, Bruxelas é dona de uma posição geográfica incrível para quem deseja fazer uma ronda pela Europa. Mas, mais do que isso a cidade descobre-se como um destino em si mesmo. Por isso, não perca mais tempo, e vá conhecê-la. Cheia de vida e muita animação, a urbe tem a capacidade de se reinventar regularmente, pelo que surpreende quem chega com uma imensidão de novos lugares obrigatório conhecer, desde cafés, até restaurantes, passando pelos bares. Depois há a cultura, e neste campo volta a surpreender com os seus cerca de 90 museus e inúmeros parques e monumentos, tudo envolto em muita história e belíssima arquitectura.

GRAND PLACE

É o lugar mais famoso de Bruxelas. Rodeada de edifícios famosos, apresenta-se como um dos mais cativantes conjuntos arquitetónicos europeus. Centro nevrálgico da cidade, esta que se apresenta como uma das mais impressionantes praças europeias, é também o seu centro comercial e histórico.

MANNEKEN PIS

Localizada na parte antiga da capital belga, entre as ruas L’Etuve e Chene, perto da Grand Place, este é o símbolo de Bruxelas. Criada em 1388, Manneken é uma estátua de cerca de 50 centímetros que representa um menino despido urinando na pia de uma fonte.

MUSEU DE INSTRUMENTOS  MUSICAIS DE BRUXELAS

É um dos edifícios de Arte Nova mais conhecidos de Bruxelas. No seu interior escondem-se cerca de 7 mil instrumentos musicais desde a Idade Média até aos nossos dias.  O museu está instalado no edifício apelidado de Old England, edificado em 1899 para acolher um department store.  De referir que a visita ao museu apresenta uma interessante caráter interactivo.

ATOMIUM

Aquela que é hoje a imagem de Bruxelas foi desenhada para símbolo do pavilhão principal da Exposição Universal de Bruxelas de 1958. O enorme átomo de 102 metros, formado por nove esferas de 18 metros de diâmetro conectadas entre si por tubos com escadas rolantes de altura, foi concebido por André Wtarkeyn e representa um átomo de ferro ampliado 165 bilhões de vezes.

PALÁCIO DA JUSTIÇA

Construção terminada em 1883, o Palácio da Justiça é um dos mais espectaculares edifícios da cidade. Sede dos tribunais belgas, tem 26 mil metros quadrados de superfície e 104 metros de altura. Devido à sua localização privilegiada, o edifício é visível de quase toda a cidade, sendo que da Praça Poelaert, localizada na entrada, obtêm-se as melhores vistas panorâmicas de Bruxelas.

PALÁCIO DO CINQUENTENÁRIO

A fazer lembrar a berlinense Portão de Brandeburgo, o arco do triunfo dominado por uma carruagem de bronze é um dos pontos mais representativos da cidade. Edificado para celebrar os 50 anos da Bélgica como nação independente, alberga três museus: o Museu de História Militar, o Museu do Cinquentenário e o Autoworld, uma exposição de automóveis de todas as épocas.

GALERIAS SAINT HUBERT

Aquelas que foram as primeiras galerias comerciais da Europa, inauguradas em 1847, mantêm a elegância de então. Com 200 metros de comprimento, as galerias, divididas em da Rainha, do Rei e dos Príncipes, estão cobertas por uma enorme cúpula de cristal que deixa passar a luz. No seu interior uma série de lojas de elevada qualidade, restaurantes e cafés, além de um teatro e um cinema.

MINI EUROPA

Quer conhecer a Europa mas não tem tempo? Aqui tem a solução, pois com mais de 350 maquetes realizadas em escala 1/25, Mini Europa é excelente maneira de conhecer mais de 80 cidades em poucas horas. Inaugurado em 1989, está localizado junto ao Atomium. No seu interior os visitantes podem deliciar-se com maravilhosas miniaturas, como a Torre Eiffel, o Big Ben, a Prefeitura e a Grand Place de Bruxelas.

VELHA LYON

Transporta mais de 2 mil anos de história, apresentando-se como o centro turístico da cidade. É na Velha Lyon que se localizam os mais visitados monumentos da cidade. Perca-se pelas ruas exclusivas para peões  e descubra as bem preservadas construções medievais e renascentistas. Visite as igrejas, as capelas e descanse nos cafés e nos restaurantes.

BASÍLICA NOTRE DAME  DE FOURVIÈRE

No topo da colina Fourvière, a Basílica Notre Dame de Fourvière combina os estilos romanesco e bizantino. Erguida no lugar onde existia uma pequena capela do século XV,  a qual foi preservada, actual construção  data do século XIX. Para chegar a ela os  visitantes usam o funicular que sai da Place de St. Jean. A vista do topo é única, pois  dali pode-se observar o encontro dos rios  Saône e Rhône.

LE MUR DES CANUTS

Com cerca de 1200 m2, o Muro de Canuts é o maior fresco da Europa. Concebido em 1987 e restaurado em 1997 vamos descobri-lo no bairro de Croix Rousse, sendo que nele está representada a vida dos tecelões, os “canuts”.

PARQUE DE LA TÊTE D’OR

Excelente para caminhar, andar de bicicleta, fazer um piquenique ou simplesmente descansar, é o maior parque urbano francês. Possuidor de uma imensa variedade de flora, acolhe um zoo com macacos, porcos-espinhos, tigres, leões, girafas, entre muitos outros animais.

ÓPERA NACIONAL DE LYON

Edifício histórico em estilo neo-clássico, datado de 1831, possui alguns apontamentos de arquitectura contemporânea da autoria de Jean Nouvel. No seu interior dois espaços, um com capacidade para 1100 pessoas e o outro para 200, podem acolher diferentes eventos culturais, como espectáculos de bailado,  ópera e concertos.

PRAÇA DO TERREAUX

É em seu redor que vamos descobrir algum do mais importante património histórico da cidade, e de entre ele destacamos a fonte  Bartholdi, o Hôtel de Ville (onde funciona  o conselho municipal) e o Musée des  Beaux Arts.

CATEDRAL SÃO JOÃO DE LYON

Datada do século XII, esta é uma das mais belas construções da cidade. De estilo gótico, apresenta a fachada coberta por 320 medalhões esculpidos os quais representam cenas bíblicas e mitológicas.

SÍTIOS ARQUEOLÓGICOS  DO PERÍODO ROMANO

Considerado o mais antigo dos anfiteatros romanos da Gália, o Amphithéâtre des Trois Gaules, dedicado ao culto de Roma e de Augusto, foi construído no ano 19 d.C. Já o espaço arqueológico Fourvière, é composto por um teatro do século I d.C e um Odeon  do século III d.C.

MARIENPLATZ

Num passeio pela cidade impossível não começar pelo coração da cidade desde a sua fundação, quando foi mercado e palco de torneios durante a Idade Média. Hoje é uma animada zona comercial, onde acontecem diversos eventos como o tradicional mercado natalício.

CÂMARA MUNICIPAL

É neste edifício neogótico, Neues Rathaus, que diariamente às 11 e às 17 horas se pode assistir às encenações dos bonecos que habitam o famoso relógio de cuco.

IGREJA DE NOSSA SENHORA

Símbolo de Munique, foi edificada entre 1468 e 1488. Com as suas duas torres de 99 metros de altura, a partir das quais se obtém uma das melhores panorâmicas da cidade e dos Alpes, não passa despercebida.

ESPAÇOS DE ARTE

Os amantes de arte podem começar  por visitar a Pinakotheck der Moderne,  que, juntamente com a Pinacoteca  Nova e a Antiga, alberga uma colecção  impressionante desde a Idade Média  até à actualidade.

KZ-GEDENKSTÄTTE DACHAU

A 5 km de Munique foi o primeiro campo de concentração nazi mandado construir seis semanas depois de Hitler chegar ao poder. Posteriormente usado como campo de refugiados, foi desmantelado na década de 60,  altura em que deu lugar ao memorial que  hoje podemos visitar.

NYMPHENBURG PALACE

Usado pelos membros da monarquia como residência oficial de Verão, o palácio barroco é hoje um museu. Ali está uma importante colecção de porcelanas, além do Museu da Humanidade e da Natureza.

MUSEU DA BMW

Localizado nas imediações do Parque Olímpico, destaca-se devido ao impressionante edifício em forma de quatro cilindros, os quais representam a matriz da empresa. Da autoria dos arquitectos suíços Herzog & De Meuron, o estádio Allianz Arena tem capacidade para 66 mil espectadores. Situado em Fröttmaning, na zona norte da cidade, onde se chega facilmente de metro, o projecto apresentou uma série de inovações em recintos desportivos, além de acolher nos sete pisos lojas e um parque ecológico.

NEUSCHWANSTEIN

O castelo de fadas do Rei Ludwig II, o Louco. Grande entusiasta da arquitectura e da música, o rei tornou-se patrono do compositor Richard Wagner, que chamou para Munique e deu o nome de uma das suas composições ao castelo. Construído na segunda metade do século XIX, diz-se que este é o edifício mais fotografado da Alemanha

Por Sandra M. Pinto

 

Ler Mais
Outras Notícias
Comentários
Loading...

Multipublicações

Marketeer
Guerra do streaming: consumidores dão oportunidade aos novos players
Automonitor
Marcas deverão despedir 80 mil pessoas nos próximos anos