Conheça um pouco mais o nosso Douro

Uma das mais belas regiões portuguesas apresenta muitos motivos de interesse.

O Douro é uma área do nordeste de Portugal com mais de 26 mil hectares, classificada pela UNESCO, a 14 de Dezembro de 2001, como Património da Humanidade, na categoria de paisagem cultural e rodeada de montanhas que lhe dão características mesológicas e climáticas particulares.

Delimitado e regulamentado oficialmente em 10 de Setembro de 1756, torna-se a primeira Região Demarcada do mundo. Está dividido em três subregiões: o Baixo Corgo, o Cima Corgo e o Douro Superior. Esta região, que é banhada pelo Rio Douro e faz parte do chamado Douro Vinhateiro, produz vinho há mais de 2000 anos, entre os quais, o mundialmente célebre vinho do Porto.

O vale do rio Douro e seus vários afluentes constituem a região vitivínicola mais bonita do mundo. As suas encostas abruptas de xisto foram partidas à mão pelo homem durante séculos para plantar as vinhas em socalcos. Terra de grandes contrastes, o Douro é marcado pelas serras xistosas do Marão e de Montemuro, que o protege dos ventos atlânticos, abrindo-o à influência mediterrânica e continental.O rio Douro e seus afluentes, correndo em vales profundos, desenham uma paisagem de uma beleza agreste e misteriosa, batida por grandes amplitudes térmicas, com verões muito quentes e invernos rigorosos.

No Douro se respira vinho em todos os locais. Quase todos os habitantes desta magnífica região têm algum tipo de envolvimento com a produção ou comércio de vinho do Porto ou, mais recentemente, com os vinhos brancos e tintos do Douro. Muitas pessoas têm pequenas vinhas com área inferior a 1 hectare. Estas áreas, por pertencerem à mesma família há várias gerações, dificilmente são vendidas. Várias famílias produzem apenas 1 pipa ou 2 por ano para consumo próprio.

A Região do Douro e a do Vinho do Porto coincidem nos seus limites geográficos e utilizam as mesmas variedades de uva, porém com regras distintas. O Instituto do Vinho do Douro e do Porto é a entidade responsável pela certificação destes dois tipos de vinho.

A gastronomia regional casa-se superiormente com o vinho generoso e com os cada vez mais bem cotados vinhos de mesa durienses. É justo destacar o tradicional cabrito, a carne maronesa e os enchidos.

Ler Mais
Outras Notícias
Comentários
Loading...