Celebração do Natal alegra parques e monumentos de Sintra em Dezembro

O último mês do ano é marcado pela chegada do inverno e pela alegria do Natal, que, para muitos, é também sinónimo de férias.

Nos dias 12, 13 e 14 de dezembro, às 11h00, no Picadeiro Henrique Calado, em Belém, Lisboa, a Escola Portuguesa Arte Equestre apresenta o espetáculo “Crininhas: o cavalo que queria ser rena”, que pretende dar a conhecer aos mais novos o universo da Alta Escola Equestre Portuguesa, num contexto natalício. Acompanhando a história do jovem cavalo Lusitano Crininhas, que sonha transformar-se numa rena e que, entretanto, muda de ideias quando o seu pai lhe explica o que é ser um cavalo da Escola Portuguesa de Arte Equestre, o público fica a conhecer melhor esta arte e os exercícios que os cavalos e os cavaleiros praticavam no tempo dos reis e das rainhas. Ao mesmo tempo, transmite-se a magia do Natal e evocam-se os valores da amizade e da família. O programa tem início com uma visita às cavalariças do Páteo da Nora, seguindo-se o espetáculo no Picadeiro Henrique Calado.

Na Quintinha de Monserrate, vive-se a azáfama da preparação da festa natalícia, com o programa “Era uma vez na Quintinha…no Natal!”, que acontece no dia 14 de dezembro, sábado, às 10h30. Os divertidos irmãos Túlio e Tibério estão atarefados a preparar a festa, quando se deparam com um imprevisto: a estrela da árvore de Natal desapareceu e é preciso encontrá-la. Para desvendar este mistério, contam com a ajuda de todos os participantes, pois vai necessário seguir pistas, pintar, cantar e viver uma grande aventura inspirada nas histórias, nos sons, nas cores e nos sabores desta quadra.

Também a 14 de dezembro, mas às 11h00, no Palácio Nacional de Sintra, realiza-se a atividade “Danças com História: D. João I – A Jornada de Ceuta”, que recorre aos sons, às danças e aos trajes da época, para proporcionar uma viagem até ao princípio do século XV. Nesta apresentação, a Associação Danças com História revive o tempo em que D. João I aqui planeou parte da jornada que conduziria à conquista de Ceuta, em 1415, que marcou o início da Expansão Portuguesa. Recorda-se, especialmente, o momento relatado pelo cronista Gomes Eanes de Zurara, em que a planta do local teria sido reproduzida com recurso a favas e cordas. A experiência completa-se com uma visita guiada ao Palácio.

No dia seguinte, a 15 de dezembro, às 10h30 e às 11h45, as sonoridades natalícias vão animar o Palácio de Monserrate, com o concerto para bebés “Manhã de Natal”. É um espetáculo musical interativo que estimula o sentido melódico e rítmico dos participantes e que promove a interação lúdico-musical entre pais e filhos. Nesta viagem pela música clássica, invoca-se a noite mais mágica do ano ao som de melodias como “Manhã Feliz” (“Silent Night”, de Joseph Mohr/Franz Xaver Gruber), exploram-se sons, timbres e ritmos.

Outra proposta para as crianças e para as suas famílias é o recém-inaugurado Centro de Interpretação da Natureza de Monserrate. Nos dias 7, 14 e 21 de dezembro, às 15h00, há visitas pedagógicas, que dão a conhecer os valores naturais mais importantes da Serra de Sintra, estimulando o contacto com a natureza e a sensibilização ambiental. Através de uma abordagem apelativa e inovadora, com recurso a ferramentas digitais e a materiais didáticos, promove-se uma viagem pelos principais episódios que definiram a história geológica, cultural e natural da Serra de Sintra, para depois se partir à descoberta da fauna e da flora dos ecossistemas únicos desta região.

Na véspera do solstício de inverno, a 21 de dezembro, sábado, às 15h00, nos Jardins do Palácio Nacional de Queluz, tem lugar a visita “Apolo e as Divindades da Luz”, que celebra o início do crescimento dos dias. Percorrendo os Jardins do Palácio Nacional de Queluz e a sua rica estatuária, os visitantes ficarão a conhecer as peripécias de Apolo (Febo para os romanos), o deus da juventude, da luz e da verdade. Reconhecido, sobretudo, como uma divindade solar, era descrito como o deus da divina distância que ameaçava ou protegia o alto dos céus. Completa-se, desta forma, o ciclo de quatro visitas sobre mitologia clássica e sobre os mitos que estão na origem das estações do ano.

Ler Mais
Outras Notícias
Comentários
Loading...

Multipublicações

Marketeer
Quer ir ao Burning Man? Cuidado com os bilhetes falsos
Automonitor
Elétricos: Galp vai inaugurar primeiro ponto de carregamento em São Miguel