Boston ventos de mudança

Com cerca de 5,8 milhões de habitantes, Boston é, simultaneamente, capital e a maior cidade do estado de Massachusetts. Admirada por moradores e visitantes como uma metrópole de amplitude mundial, apresenta uma importante faceta cultural.

Desde cedo berço de “alguma” rebeldia, lembremos que foi palco da famosa revolta Boston Tea Party que deu início ao processo de independência dos EUA, Boston mantém e cimenta a mudança, temperada com uma hospitalidade memorável. Se existe nos Estados Unidos da América uma cidade por todos reconhecida pela sua enorme importância financeira, comercial e universitária, essa cidade é Boston. Essa última reflete-se na destacada vida académica, sendo a cidade morada de importantes universidades e institutos científicos, como a Universidade de Harvard e o MIT, Massachusetts Institute of Technology. Escolhida anualmente por milhares de jovens para frequentarem cursos superiores, mestrados ou outras especializações, Boston respira juventude, oferecendo aos visitantes uma alegria que outros destinos nos Estados Unidos não possuem.

Charme e boa vibração

Boston é uma cidade acolhedora, habitada por gente simpática e descontraída. Conhecida como a metrópole norte-americana mais europeia, convida a longos passeios pelas suas ruas repletas de bons restaurantes, galerias e lojas, estas últimas um verdadeiro apelo à nossa veia mais consumista. Efectivamente, perder-se pela Newbury Street, em Back Bay é o que de melhor pode acontecer a quem deseja ter uma verdadeira experiência de compras em Boston, pois quase todos os prédios da rua estão repletos de lojas charmosas, como Armani, Chanel e Versace, além de galerias de arte e restaurantes, como o Armani Café, muito solicitado à hora do jantar.

Quem tiver mesmo apetência pelas compras, pode dar vazão a esse desejo nas lojas Prudential e Copley Place, dois centros comerciais ligados por um túnel envidraçado com 175 restaurantes e lojas, como a Neiman Marcus e a Saks, Louis Vuitton e Jasmine Sola. O máximo requinte no que a compras diz respeito tem lugar na elegante, e cara, área de Beacon Hill. Impossível resistir a entrar nas lojas da Charles Street, repletas de lembranças e antiguidades, e nos charmosos cafés.

Mas Boston é também um excelente destino para se conhecer em família, pois tem direccionada para os mais pequenos uma mão cheia de sugestões, como o Museum of Science e o New England Aquarium. Nas margens do rio que a banha, a vida da cidade adquire renovada leveza, fazendo o rio parte efectiva da vida quotidiana de Boston, com as suas margens povoadas de gente que corre e faz desporto, que assiste a espetáculos nos diversos espaços que ali se encontram, que passeia em família. Já as águas calmas e tranquilas recebem os que apreciam os desportos aquáticos, como vela ou canoagem.

Enquanto se assiste à tradicional cerimónia diária dos tiros de canhão pelo USS Constitution (a mais antiga fragata do mundo), chega-se à conclusão que Boston é uma cidade que oferece aos habitantes e visitantes uma variedade de actividades culturais dignas de referência. Dela fazem parte as visitas ao Museum of Fine Arts, à Isabella Stewart Gardner Museum, à Boston Symphony Orchestra e ao Boston Ballet (www.bostonballet.org).

Charmosos passeios

Back Bay é o bairro mais francês da cidade, edificado em torno da avenida de três vias Commonwealth Avenue. O bairro nasceu com a construção dos apartamentos do Rio Charles no fim do século XIX, próximo dos quais os visitantes devem descobrir Copley Square, praça povoada por uma miscelânea de estilos e tendências arquitectónicas que se prolongam pelas ruas circundantes. Um pouco por todo o lado o vermelho dos tijolos de estilo típico georgiano dá um ar muito característico à arquitectura da cidade, acentuando o seu ar europeu e muito charmoso.

Uma visita a Boston jamais ficaria completa sem um ou mais passeios pelos seus principais parques, como Boston Common, o primeiro parque nos Estados Unidos, ou Arnold Arboretum. Claro que o topo da experiência é mesmo passear a bordo de um dos Boston Duck Tours (autocarro anfíbio que percorre a cidade cruzando o rio até Cambridge).

Modernidade versus sustentabilidade

Conhecido como Big Dig, o Central Artery/Tunnel Project foi não só a maior como a mais cara obra pública na história dos EUA. Classificado pelos especialistas como um dos mais complexos projectos de engenharia civil do mundo, tinha como objectivo último o melhoramento e ampliação do complexo rodoviário da cidade através da substituição da auto-estrada Central Artery, de seis faixas, por um conjunto de auto-estradas subterrâneas com oito a 10 faixas de rodagem. Big Dig possibilitou uma diminuição da poluição ambiental que caracterizava a cidade, uma maior fluidez do tráfego rodoviário numa das zonas mais concorridas dos EUA e o aparecimento de inúmeros espaços verdes.

Por Sandra M. Pinto

Ler Mais
Outras Notícias
Comentários
Loading...

Multipublicações

Marketeer
O Natal da Meo rima com Apple TV
Automonitor
Novo VW ID. Space Vizzion tem 560 km de autonomia