Banyan Tree Bangkok, à sombra da tradição

Para o luxo e singularidade deste Banyan Tree concorrem quatro factores de distinção: um dedicado serviço de spa, uma diversidade gastronómica de eleição e as melhores infra-estruturas para viajantes em negócios. Banguecoque é o quarto factor.

A cosmopolita capital da Tailândia é uma cidade cheia de contradições: é ao mesmo tempo caótica e serena, conjuga o trânsito e os arranha-céus com os templos e os palácios antigos, e a famosa hospitalidade tailandesa não se dissolve entre as multidões que se movimentam apressadas pelas ruas.

Os 61 andares de um edifício cuja imponência é deslumbrante fornecem fabulosas vistas para o rio Chao Phraya e outros pontos ofuscantes da cidade. Embora esteja localizado na zona de negócios e embaixadas, oferecendo fácil acesso às áreas de compras e de entretenimento, o hotel Banyan Tree Bangkok é um verdadeiro santuário de tranquilidade para os sentidos.

Entre o sonho e as massagens

Ao nível das acomodações, todas as 216 luxuosas suítes se encontram elegantemente decoradas, pois associam o mobiliário thai a uma decoração contemporânea em ambas as zonas em que se dividem: lazer e trabalho e quarto de dormir.

A ocupar os 39.º e 40.º andares, o Banyan Tree Spa é o ex-líbris do hotel. Inspirado nas tradições asiáticas, tem uma abordagem holística para o bem-estar físico e espiritual dos clientes, numa panóplia de tratamentos, com óleos ou a seco, que fundem as técnicas milenares do Oriente com as mais recentes do Ocidente.

Todas as sessões incluem 30 minutos complementares de relaxamento, durante os quais os clientes são mimados pelo toque intuitivo dos terapeutas, com um calmante banho de pés, um chá e alguns minutos para deixar as preocupações do mundo para trás.

Mas o hotel está também muito vocacionado para quem o procura em trabalho, possuindo 50 suítes exclusivas para executivos e homens de negócios. Todas têm um escritório totalmente equipado, com facilidades hi-tech. Os privilégios dos executivos incluem prioridade no acesso ao spa e uma massagem de 10 minutos ao pescoço e ombros, antes de cada tratamento.

O centro de negócios, no 11.º piso, oferece condições especiais para conferências. Possui diversas salas de reuniões de diferentes capacidades, entre 25 e 400 lugares, salas ainda mais pequenas e escritórios. O hotel disponibiliza também serviços de secretariado, gestores de eventos, aluguer de equipamentos – telemóveis ou computadores portáteis – acesso à Internet e uma biblioteca com variadas obras de referência, bem como revistas e jornais diários.

À mesa

No que concerne à gastronomia, uma visita gourmet pelos diferentes pisos do hotel leva os clientes aos mais sofisticados restaurantes. O Vertigo Grill, no último piso, é o indicado para jantares românticos por causa das esplêndidas vistas, e o Bai Yun, um piso abaixo, serve a mais sofisticada cozinha chinesa. Num espaço recriado como se estivéssemos debaixo de água, o Pier59 serve marisco fresco, preparado pelo virtuoso chef Kevin Vu, acompanhado das indicações do sommelier. Já o Taihei tem uma diversidade incrível de sushi e sake, e o Saffron oferece sabores tailandeses e música ao vivo. O vizinho The Latitude Lounge & Bar é o ideal para petiscos e cocktails.

Mas o The Banyan Tree tem também diversos restaurantes menos formais. O áRom Sai serve massas, sushi ou marisco, numa ecléctica variedade criativa a qualquer hora do dia. O bar da piscina e o Juice Bar, ao lado, servem pratos leves e sumos.á O Goodies é um café muito europeu, com padaria, pastelaria e gelataria. No Lobby Lounge tomam-se petiscos e bebidas, com entretenimento à noite, e o serviço ao quarto, com um menu variado, funciona 24 horas por dia. O hotel providencia também um jantar a bordo do cruzeiro Apsara, em que o requinte desliza pelas águas do rio.áá

Requisitos de luxo

No Banyan Tree Bangkok os mimos são surpreendentes. Junto à piscina com jactos de água, os banhistas recebem diariamente toalhas, protector solar, água mineral e o jornal diário, debaixo de um chapéu-de-sol.

O hotel disponibiliza ainda uma equipa de informáticos, que soluciona qualquer problema que os hóspedes tenham com os seus computadores, e até mesmo um funcionário para os acompanhar nas compras, na procura dos presentes mais especiais aos melhores preços!

Talvez sejam mais de quatro os requisitos que fazem um hotel marcar a diferença. De qualquer forma, o Banyan Tree Bangkok preenche-os a todos.

A cosmopolita capital da Tailândia é uma cidade cheia de contradições: é ao mesmo tempo caótica e serena, conjuga o trânsito e os arranha-céus com os templos e os palácios antigos, e a famosa hospitalidade tailandesa não se dissolve entre as multidões que se movimentam apressadas pelas ruas.

Os 61 andares de um edifício cuja imponência é deslumbrante fornecem fabulosas vistas para o rio Chao Phraya e outros pontos ofuscantes da cidade. Embora esteja localizado na zona de negócios e embaixadas, oferecendo fácil acesso às áreas de compras e de entretenimento, o hotel Banyan Tree Bangkok é um verdadeiro santuário de tranquilidade para os sentidos.

Entre o sonho e as massagens

Ao nível das acomodações, todas as 216 luxuosas suítes se encontram elegantemente decoradas, pois associam o mobiliário thai a uma decoração contemporânea em ambas as zonas em que se dividem: lazer e trabalho e quarto de dormir.

A ocupar os 39.º e 40.º andares, o Banyan Tree Spa é o ex-líbris do hotel. Inspirado nas tradições asiáticas, tem uma abordagem holística para o bem-estar físico e espiritual dos clientes, numa panóplia de tratamentos, com óleos ou a seco, que fundem as técnicas milenares do Oriente com as mais recentes do Ocidente.

Todas as sessões incluem 30 minutos complementares de relaxamento, durante os quais os clientes são mimados pelo toque intuitivo dos terapeutas, com um calmante banho de pés, um chá e alguns minutos para deixar as preocupações do mundo para trás.

Mas o hotel está também muito vocacionado para quem o procura em trabalho, possuindo 50 suítes exclusivas para executivos e homens de negócios. Todas têm um escritório totalmente equipado, com facilidades hi-tech. Os privilégios dos executivos incluem prioridade no acesso ao spa e uma massagem de 10 minutos ao pescoço e ombros, antes de cada tratamento.

O centro de negócios, no 11.º piso, oferece condições especiais para conferências. Possui diversas salas de reuniões de diferentes capacidades, entre 25 e 400 lugares, salas ainda mais pequenas e escritórios. O hotel disponibiliza também serviços de secretariado, gestores de eventos, aluguer de equipamentos – telemóveis ou computadores portáteis – acesso à Internet e uma biblioteca com variadas obras de referência, bem como revistas e jornais diários.

À mesa

No que concerne à gastronomia, uma visita gourmet pelos diferentes pisos do hotel leva os clientes aos mais sofisticados restaurantes. O Vertigo Grill, no último piso, é o indicado para jantares românticos por causa das esplêndidas vistas, e o Bai Yun, um piso abaixo, serve a mais sofisticada cozinha chinesa. Num espaço recriado como se estivéssemos debaixo de água, o Pier59 serve marisco fresco, preparado pelo virtuoso chef Kevin Vu, acompanhado das indicações do sommelier. Já o Taihei tem uma diversidade incrível de sushi e sake, e o Saffron oferece sabores tailandeses e música ao vivo. O vizinho The Latitude Lounge & Bar é o ideal para petiscos e cocktails.

Mas o The Banyan Tree tem também diversos restaurantes menos formais. O áRom Sai serve massas, sushi ou marisco, numa ecléctica variedade criativa a qualquer hora do dia. O bar da piscina e o Juice Bar, ao lado, servem pratos leves e sumos.á O Goodies é um café muito europeu, com padaria, pastelaria e gelataria. No Lobby Lounge tomam-se petiscos e bebidas, com entretenimento à noite, e o serviço ao quarto, com um menu variado, funciona 24 horas por dia. O hotel providencia também um jantar a bordo do cruzeiro Apsara, em que o requinte desliza pelas águas do rio.áá

Requisitos de luxo

No Banyan Tree Bangkok os mimos são surpreendentes. Junto à piscina com jactos de água, os banhistas recebem diariamente toalhas, protector solar, água mineral e o jornal diário, debaixo de um chapéu-de-sol.

O hotel disponibiliza ainda uma equipa de informáticos, que soluciona qualquer problema que os hóspedes tenham com os seus computadores, e até mesmo um funcionário para os acompanhar nas compras, na procura dos presentes mais especiais aos melhores preços!

Talvez sejam mais de quatro os requisitos que fazem um hotel marcar a diferença. De qualquer forma, o Banyan Tree Bangkok preenche-os a todos.

Por Sandra M. Pinto

Ler Mais
Outras Notícias
Comentários
Loading...

Multipublicações

Marketeer
O Natal da Meo rima com Apple TV
Automonitor
Novo VW ID. Space Vizzion tem 560 km de autonomia