Amanbagh, oásis no Rajastão

É um dos países mais misteriosos do mundo. As suas cores são donas de uma luminosidade impressionante, as suas gentes de uma simpatia desarmante e as suas paisagens senhoras de uma quiçá dolorosa e brusca ruralidade que simultaneamente no encanta e espanta. Mas a Índia é mais, é sempre mais qualquer coisa…neste caso é morada de unidades hoteleiras possuidoras de um luxo ímpar, como Amanbagh.

As imagens que desde logo ligamos à Índia são de misticismo, exotismo, religiosidade e mistério…Mas serão as únicas?

Na verdade, mais do que um país a Índia é um subcontinente devido à sua imensa área geográfica, a qual desce da fronteira dos Himalaias até abraçar, mais a sul, o oceano Indico, tocando no trajecto as fronteiras do Paquistão, da China, do Nepal e do Butão, a nordeste, e do Bangladesh e de Myanmar a este. No seu vastíssimo território um sem número de diferentes e contrastantes paisagens fazem as delícias dos visitantes que oriundos dos quatro cantos do mundo chegam com uma vontade voraz de ver tudo, de assimilar tudo, de aprender tudo o que esta nação singular tem para oferecer.

Uma das regiões simultaneamente mais inóspita e maravilhosa localiza-se a norte e dá pelo nome de Rajastão, onde fomos “cair de amores” por um dos mais sensuais hotéis da prestigiada Amanresorts.

Na aridez dos montes Aravalli

Ali, onde charme rima com imponência, onde a palavra magia se soletra de uma forma diferente, onde cada letra adquire renovada importância, onde a vida parece correr a outro ritmo vive Amanbagh.

Mas antes de nos perdermos por entre as suas paredes, jardins e recantos, paremos um pouco e olhemos em volta…para o Rajastão. Localizado na fronteira noroeste do país, surge como uma jóia com majestosos palácios, charmosas havelis (casas senhoriais), impressionantes fortes e fabulosos templos. Naquela zona, em particular nas regiões de Alwar e de Shekhawati ainda podemos testemunhar o mais tradicional estilo de vida indiano, enquanto na capital do estado, Jaipur (a 256 km de Nova Deli) uma população de perto de dois milhões de pessoas faz desta uma imensa metrópole. Conhecida como a Cidade Cor-de-Rosa muito por culpa dos inúmeros edifícios construídos com recurso a arenito cor-de-rosa Jaipur é reconhecida mundialmente pela qualidade da joalharia e dos têxteis, além de ter na indústria da pequena olaria azul uma das suas principais actividades económicas. Frutuosa em história hindu, a região emana uma aura muito especial, a qual inunda Amanbagh.

O seu nome, composto por aman (paz em sânscrito) e bagh (jardim em hindi), indicia desde logo o que nele vamos encontrar. Instalado nos terrenos antigamente utilizados pelo marajá de Alwar como local de descanso privado durante a época de caça ao tigre nos montes vizinhos, o resort foi desenhado como um moderno palácio, um local que concebido no presente presta homenagem à arquitectura e ao design tradicionalmente associado à era dourada da história da Índia.

Dormir como um marajá

Esta é a proposta do Amanbagh seja qual for o género de aposento escolhido. Para que escolha o que mais lhe agrada desvendamos um pouco do que vai poder encontrar em cada um deles. Em ambos os lados da piscina do hotel estão instaladas oito “courtyard haveli suites” e outras tantas “garden haveli suites”, todas com entrada privada através de um pequeno pátio com zona de refeições integram duas áreas distintas: quarto com zona de vestir separada e área de estar. Iluminadas com luz natural são bastante solicitadas. No piso superior encontram-se oito “terrace haveli suites”, que se destacam devido ao facto de possuírem um terraço onde as espreguiçadeiras apelam a irresistíveis banhos de sol. Os visitantes que desejem maior privacidade podem optar por uma das 16 “pool pavilions”, cada uma com o seu próprio jardim e piscina privativa (durante o inverno com água aquecida). A comodidade transversal a todos os aposentos do resort é ali acentuada, muito por culpa das áreas, maiores, e do equipamento, veja-se por exemplo na casa de banho a separação entre duche e banheira e no jardim a separação entre zona de refeições e lounge.

Comer como um príncipe

Porque não? Neste oásis de tranquilidade tudo é possível! Se dúvida venha connosco conhecer os diferentes espaços de restauração de Amanbagh e deixe-se surpreender. Comecemos pelo…princípio e entremos no Restaurant. Vamos encontrá-lo no piso térreo do edifício principal onde nos recebe com uma atmosfera de intimidade reconfortante. A disposição da sala varia entre o estilo banquete ou pequenas mesas de duas ou quatro pessoas que, atrevidas, saem da sala coberta e entram no terraço exterior. No que à gastronomia diz respeito podemos adiantar que esta surpreende pela simplicidade. Na verdade, as iguarias que foram chegando até nós transportavam com elas os sabores e os aromas da tradicional gastronomia caseira indiana, havendo uma seleção de pratos ocidentais para os menos afoitos nesta coisa da comida.

Nos meses quentes de Verão um dos espaços mais solicitados para jantar é o Library Terrace, tudo porque, instalado no piso superior do edifício, proporciona uma refeição ao ar livre sob um céu estrelado e brindada com a suave e refrescante brisa característica tão característica na região durante aquela época do ano. Os hóspedes podem ainda escolher entre o Bar&Salon para degustar uma bebida, ou o Roof Terrace, onde a uma vista soberba se juntam opções gastronómicas mais leves mas de igual qualidade.

Descontrair como um lord

Seja no spa onde uma equipa de terapeutas providencia a melhor experiência de relaxamento e descontracção através de diversos tratamentos e terapias, faciais e corporais, sempre com recurso aos produtos da marca Aman os quais primam pela elevada qualidade (elaborados com recurso a ingredientes naturais) e extrema eficácia. Ou porque não na piscina de 33 por 12 metros, localizada em pleno jardim no coração no resort e onde no Verão a água fria refresca e no Inverno a água quente conforta.

Amanbagh acolhe ainda uma biblioteca e uma boutique onde os hóspedes podem adquirir de entre inúmeras propostas de peças de prata, jóias, têxteis e roupa de griffes.

Em redor de Amanbagh

Muita da magia que se sente no resort provém da região onde está localizado. Na verdade, esta zona do estado do Rajastão possui um conjunto de atrativos que enriquecem e muito uma estada em Amanbagh. Tendo perfeita noção deste facto, os responsáveis do resort elaboraram um conjunto de excursões que incluem a visita aos espaços culturais mais importantes da região. Distando cerca de 30 km de Amanbagh a primeira proposta de viagem cultural inclui paragens no forte e templo de Ajabgarh e na mesquita de Baba Kapoor Shah datada do século XVII. Mais perto do resort, a cerca de 15 km, a segunda opção leva os “exploradores” até Bhangarh, um importante espaço arqueológico, classificado como herança nacional onde se podem admirar vestígios de antigos bazares, palácios, jardins, templos e piscinas.

Por vezes é impossível recusar um desafio, neste caso falamos de andar de camelo…algo emocionante que o hotel proporciona aos hóspedes que assim o desejarem. Menos exóticos mas igualmente aliciantes são os passeios a cavalo, de bicicleta, de veículo todo-o-terreno ou a bordo de um tradicional barco de madeira da região conhecido como shikara. De referir que são também organizados safaris (com cavalos Malwari ou camelos) além de trecking com vários níveis de dificuldade por entre aldeias rurais até aos montes Aravalli.

Por Sandra M. Pinto

Ler Mais
Outras Notícias
Comentários
Loading...

Multipublicações

Marketeer
Nova Kinda de Oeiras tem um corredor infinito e um Design Studio
Automonitor
Cepsa Black Week começa esta sexta-feira